Avaliação do pré-tratamento hidrotérmico alcalino de gramíneas Pennisetum spp. e Panicum spp.

Emmanuel Zullo GODINHO, Fernando De Lima CANEPPELE, Helio Vagner GASPAROTTO

Resumo


O objetivo deste experimento foi avaliar o pré-tratamento hidrotérmico alcalino em Pennisetum purpureum cv., capim-elefante, e em Panicum maximum cv., mombaça, utilizando o hidróxido de sódio (NaOH), em diferentes temperaturas sobre os teores de lignina e celulose. Para isso, foi montado um arranjo experimental que permitiu avaliar, por meio de Análise de Variância (ANOVA), os efeitos significativos da temperatura nas diferentes biomassas. Os ensaios foram realizados em quadruplicata, de modo a possibilitar o cálculo da ANOVA bem como as comparações de médias duas a duas para as respostas obtidas, por meio de testes estatísticos. Conforme resultados obtidos, os teores médios de celulose, para o pré-tratamento com NaOH na temperatura de 80 e 90ºC do capim-elefante, foram de 57,21 e 58,00%, respectivamente, já no mombaça foram de 48,28 e 48,84%, respectivamente. Os teores médios de lignina para o capim-elefante foram de 14,82 e 14,05%, já no mombaça foi de 16,31 a 16,32%, respectivamente. Finalizando como o melhor resultado para a obtenção da celulose e lignina, foi com a utilização do capim-elefante no pré-tratamento com NaOH a 90°C, pois quanto maior a exposição da celulose, mais eficiente o resultado na produção alcoólica.

 

Palavras-chave: Biocombustíveis; Lignina; Celulose; Hidróxido de sódio (NaOH).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________FATEC Piracicaba - www.fatecpiracicaba.edu.br